Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Responsável: Márcia Rodrigues Campos de Aquino (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)

 

A Plataforma AEROGRAF, ou simplesmente AEROGRAF, é um sistema de informações geográficas (SIG) inteiramente concebido e desenvolvido no IEAv com a finalidade de atender a diferentes necessidades operacionais da FAB.

O desenvolvimento do AEROGRAF se deu através de uma arquitetura baseada em plugins, isto é, programas que adicionam funcionalidades específicas a outro programa maior. A plataforma consiste, basicamente, de um único programa executável que contém as funcionalidades básicas de visualização e carregamento dos plugins instalados. Esse tipo de arquitetura confere ao AEROGRAF o atributo de modularidade, permitindo que novos componentes sejam facilmente desenvolvidos e integrados ao ambiente.

O software oferece algumas funcionalidades básicas, tais como: exibição de dados em ambiente georreferenciado, visualização de bases cartográficas e imagens de satélite em duas e três dimensões, visualização de modelos de elevação do terreno, animações baseadas em tempo, dentre outras. Os plugins implementam funcionalidades mais particulares a partir desse ambiente adequado oferecido pelo AEROGRAF.

Aplicações operacionais

No contexto dessa plataforma, um conjunto de plugins com funcionalidades relacionadas recebe a denominação de Módulo. Os principais módulos já desenvolvidos no AEROGRAF foram o PMA (Planejamento de Missões Aéreas) e o PDA (Planejamento de Defesa Aérea).

      

O módulo PMA, em particular, foi desenvolvido no IEAv por meio do projeto PMA II no período de 2009 a 2016. O objetivo do projeto era prover às unidades operacionais do Comando de Preparo (COMPREP) um ambiente único com funcionalidades para o planejamento, a análise e o debriefing das missões. Atualmente, o PMA é gerido pelo COMPREP e disponibilizado a todas as unidades aéreas e grupos de defesa antiaérea da FAB, tanto para uso rotineiro quanto em Manobras e Operações Conjuntas.

     

O PDA foi desenvolvido na década de 90 para atender necessidades da ECEMAR e do COMAE. Atualmente foi atualizado e passou a ser um dos módulos do AEROGRAF. O objetivo do PDA é facilitar o planejamento de defesa aérea. Ele permite configurar e apresentar coberturas de radares e de artilharia antiaérea, bem como a ação de interceptação das aeronaves de caça da FAB, além de calcular as linhas de defesa e as eventuais regiões de vulnerabilidade da Defesa Aérea.

     

Com o desenvolvimento do Projeto ASA, novas funcionalidades (plugins) relacionadas à simulação de cenários operacionais serão atribuídas ao AEROGRAF, compondo o Módulo de Simulação de Missões Aeroespaciais (SMA).

Aplicações acadêmicas

A versatilidade do AEROGRAF permite seu uso também no contexto acadêmico. Desde 2012, a plataforma tem dado suporte ao desenvolvimento de trabalhos de alunos do Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO), bem como na geração de artigos que visam demonstrar novos conceitos ou possibilidades operacionais. Sob esse contexto, os seguintes plugins foram desenvolvidos:

Teses e dissertações

Plugin Otimiz (2012)

Usado no trabalho do aluno Diego Geraldo, o componente é capaz de gerar um conjunto de rotas viáveis para Veículos Aéreos Não Tripulados, segundo alguns critérios específicos de otimização (menor distância percorrida e menor exposição às ameaças de solo). Acesse o trabalho completo aqui.

     

 
Plugin InTag (2014)

Usado no trabalho do aluno Tiago Josué Diedrich, este componente permite a anotação ("tags") em uma imagem satélite georreferenciada e implementa um método que capaz de identificar elementos pouco evidentes a partir das marcações feitas pelo usuário. Acesse o trabalho completo aqui.

     

 
Plugin ATS (Air Target Assignment) (2017)

Usado no trabalho do aluno Leonardo Honório Macêdo, este componente é capaz de gerar soluções otimizadas para o processo de alocação de alvos em uma arena de combate "além do alcance visual" (em inglês, Beyond Visual Range - BVR). Fatores importantes como o ângulo de aspecto entre as aeronaves e o envelope de alcance dos mísseis são considerados no modelo. Acesse o trabalho completo aqui.

 
Plugin Órbita Satelital (2018)

Usado no trabalho do aluno Carlos Melo Júnior, o componente tem as seguintes capacidades: realizar a propagação da órbita de um satélite a partir de um arquivo em formato TLE (Two Line Elements) e otimizar o scheduling do sensor ótico associado ao satélite, considerando uma lista de alvos de interesse. Link para o trabalho completo ainda não disponível.

Artigos

Scenario analysis as a decision-support tool: a maritime patrol case study

Fim do conteúdo da página