Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Alunos de todo o Brasil, participantes do Encontro de Física do ITA, visitam o IEAv e conhecem os Projetos Estratégicos da Força Aérea
Início do conteúdo da página

 

 

                     A realização da 12ª edição do EFITA (Encontro de Física do ITA), no período de 2 a 6 de Julho de 2018, teve por objetivo congregar estudantes em final de graduação em Física/Engenharia, e estudantes de pós-graduação em Física de diversas instituições do país, com os estudantes e professores do Departamento de Física, do ITA, estimulando o intercâmbio científico.

                    Neste evento, o corpo docente do curso de pós-graduação de Física do ITA, pesquisadores do Instituto de Estudos Avançados (IEAv/DCTA) e INPE tiveram a oportunidade de apresentar mini-cursos e seminários relacionados às pesquisas desenvolvidas no departamento de Física do ITA. Vários desses temas expostos apresentam possibilidades diretas de aplicação no setor aeroespacial. Da mesma forma, os estudantes de pós-graduação e de iniciação científica puderam apresentar trabalhos na forma de painel.

                     Como de costume, as atividades do Encontro de Física aconteceram no Auditório Lacaz Netto, do ITA, e, como palestra de abertura, foi abordado o tema “Mulher das Estrelas”, proferida pela Profa. Dra. Duilia F. de Melo (CUA/USA).

                    Dentro da programação, foi realizada uma visita ao IEAv, na qual os estudantes puderam, além de conhecer mais sobre o Instituto, interagir com os pesquisadores e seus projetos, vislumbrando, assim, futuras áreas de trabalho e desenvolvimento de pesquisas.

                   Para o Cel Av Lester de Abreu Faria, Diretor do IEAv, “poder falar a estes jovens alunos sobre ciência e inspirar neles a vontade e a necessidade de pesquisar, para nós é uma honra e uma rara oportunidade, pois encontramos neles um terreno fértil para a propagação do conhecimento, além de vermos um futuro brilhante para o Brasil, que precisa, cada vez mais, de inovação, pesquisa e ciência”

Fim do conteúdo da página