Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > IEAv participa do Exercício Geral de Emergência na Central Nuclear de Angra dos Reis.
Início do conteúdo da página

 

Nos dias 30 e 31 de outubro ocorreu o Exercício Geral de Emergência Nuclear da Usina Nuclear de Angra dos Reis. Neste exercício, coordenado pelo SIPRON (Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro), participam equipes de Instituições civis e militares, com a finalidade de treinar procedimentos de atuação conjunta em cenário de uma suposta emergência nuclear.

Neste ano o IEAV atuou no exercício com uma equipe multidisciplinar, composta de militares e civis especialistas, em três diferentes frentes de atuação: 1 – Simulação de propagação da pluma radioativa, para apoiar ações de planejamento de missões e controle do espaço aéreo; 2 – Monitoramento de radiação utilizando drones, para permitir a avaliação in-loco, de liberações de material radioativo na atmosfera ou sua deposição em solo; e 3 – Estudo técnico do protocolo de emprego de aeronaves em cenários radiológicos e nucleares.

A atuação da equipe do IEAv foi avaliada como um dos pontos fortes do exercício, apresentando resultados de estudos e tecnologias que ainda estão em desenvolvimento no Instituto, mas que possuem um potencial significativo de colaborar com a missão da FAB, por meio de informações e tecnologias cruciais que visam a melhorar o planejamento e atuação de equipes neste tipo de cenário, protegendo as tripulações e os meios da FAB empregados neste tipo de missão.

Para o Cel Av Lester de Abreu Faria, Diretor do IEAv, “Participar de um exercício dessa ordem de grandeza e com tamanha importância é para o IEAv um grande privilégio e um reconhecimento, em função de seu papel protagonista no monitoramento de plumas radioativas, o que, segundo a DCA 1-6, faz parte de nossas atribuições em um cenário de crise como esse. Além disso, as atividades desempenhadas no exercício em pauta fazem parte de um grande projeto atualmente em desenvolvimento no IEAv (projeto ERISA-D – Efeitos nocivos da Radiação Ionizante em tripulações, Sistemas Aeroespaciais e de Defesa), o qual possui, dentre suas linhas de pesquisa, o desenvolvimento de tecnologias de defesa QBRN (química, biológica, radiológica e nuclear).”

 

 

 

 

 



 

Fim do conteúdo da página